Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

IRD sedia workshop sobre remediação de áreas após acidentes nucleares

O Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD), unidade da CNEN no Rio de Janeiro,  recebeu participantes de 23 instituições envolvidas com o Plano de Emergência Externo da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto, dias 21 e 22 de março,  para um workshop sobre remediação de áreas contaminadas após um acidente nuclear.  O encontro foi idealizado pelo comando do Sistema de Proteção ao Programa Nuclear Brasileiro (Sipron), para promover discussões entre os diversos agentes que anualmente colocam em prática o exercício de simulação de um acidente, previsto no plano de emergência das usinas. 

 

Nas palestras do primeiro dia, os temas foram níveis de intervenção operacional, recomendações da Agência Internacional de Energia Atômica, remediação de áreas contaminadas, avaliações diversas envolvendo a remediação dos locais em que um acidente ocorre. Casos reais, como o acidente radiológico de Goiânia em 1987 também foram apresentados, mostrando as lições aprendidas. Na apresentação da pesquisadora Dejanira Lauria, ex-diretora do IRD, ela frisou que as decisões sempre serão questionadas, e por isso é preciso estar muito bem embasado tecnicamente. "A parte técnica é um dos parâmetros da decisão, mas há outros componentes, como o social e o político", completou.

 

Entre os temas técnicos abordados, os níveis de intervenção operacional para emergência com reatores; as recomendações da Agência Internacional de Energia Atômica; o sistema aéreo de medida de taxa de dose em tempo real com uso de veículos aéreos não tripulados (drones); a aplicação em situações de emergência e depois de um acidente.  O sistema de monitoração radiológica em tempo real na usina, a avaliação da contaminação externa de indivíduos do público e a gestão de rejeitos radioativos na fase de remediação de um local impactado foram temas de apresentações.

 

De acordo com o coordenador da Divisão de Emergência do IRD, Raul dos Santos, o workshop foi concebido para dar subsídios a tomadores de decisão responsáveis pela implantação de ações de proteção para a população nas esferas nacional, estadual e municipal e se aplica a coordenadores de preparação e resposta a emergências, organismos reguladores, operadores de reatores nucleares, profissionais da área de proteção radiológica, profissionais de defesa civil e Forças Armadas e profissionais de informação pública.

 

A CNEN é um dos órgãos envolvidos no plano de emergência da central nuclear e o IRD é o órgão técnico ligado à Diretoria de Radioproteção e Segurança Nuclear que participa ativamente dos simulados, envolvendo profissionais capacitados e sua infraestrutura laboratorial, que possibilita realizar análises de alta precisão. O instituto promove o uso seguro da radiação no país há 45 anos e o primeiro dia do workshop aconteceu na data de fundação do IRD.

 

 

Texto: Ascom IRD

registrado em:
Fim do conteúdo da página