Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Sistema Internacional de Unidades em pauta no IRD

edit DSCN7468

O pesquisador canadense Alan Steele. (Foto: Lilian Bueno / IRD)

 

O pesquisador Alan Steele, do National Research Council, do Canadá, proferiu palestra no IRD, no último dia 5 de abril. Ele abordou a proposta de redefinição do sistema internacional de unidades (SI) e as discussões técnicas que resultarão em melhorias envolvendo quatro grandezas básicas - massa, corrente elétrica, temperatura e quantidade de substância -, entre as sete desse sistema.

 

As discussões internacionais envolvem incertezas associadas a essas medições e o SI ajuda o mundo inteiro a ter melhor precisão e exatidão no uso cotidiano das grandezas e unidades de medida, que são justamente a referência para compararmos em laboratório o resultado de uma medição ou simularmos um cálculo. Das unidades básicas são derivadas todas as outras existentes, como o becquerel ou sievert, por exemplo, relacionadas à radiação ionizante.

 

O diretor do IRD, José Ubiratan Delgado, explica que o instituto, ao ter sido designado pelo Inmetro para operar o Laboratório Nacional de Metrologia das Radiações Ionizantes (LNMRI), tem como atribuições padronizar, manter e disseminar as grandezas do sistema internacional referentes às medições com as radiações ionizantes. “Essa tarefa tem grande impacto e alcance, pois a qualidade, precisão e exatidão de tudo o que está sendo medido em termos de radiação ionizante é um assunto mais próximo do dia-a-dia do que imaginamos”, destaca.

 

A metrologia, ou ciência das medições, tem importância: no uso médico, por meio de radioterapia, medicina nuclear ou radiodiagnóstico; na indústria nuclear ou convencional, para a qualidade e confiabilidade de instrumentos, processos, equipamentos; e nas investigações com uso de radioisótopos para identificar se existe ou não contaminação ambiental, por exemplo.

 

Atualmente, o LNMRI responde por um terço das linhas de CMC (ou seja, melhor capacidade de medição e calibração) dentre todas àquelas vinculadas ao sistema metrológico brasileiro, no Bureau Internacional de Pesos e Medidas (BIPM). O laboratório do IRD é um organismo designado pelo Inmetro para as grandezas radiométricas e dosimétricas e tem representatividade nos três comitês consultivos de radiações junto ao BIPM: raios x, gama e elétrons (dosimetria); radionuclídeos; e nêutrons. O laboratório do IRD fica, com isso, em um seleto grupo de apenas três países que possuem assento simultaneamente nos três comitês: Brasil, Canadá e Estados Unidos.

 

Alan Steele acredita que é preciso analisar amplamente a proposta de revisão do SI e incluir ideias para sensibilizar o público a respeito das novas definições e do impacto metrológico para a indústria e a inovação tecnológica. “Os resultados das discussões deverão gerar documentos consolidados por comitês consultivos de cada área. Presidentes dos comitês enviam aos Estados-Membros, signatários da Convenção do Metro, essas alterações para consulta, até a aprovação final”, concluiu o pesquisador.

 

Fonte: Lilian Bueno - ASCOM/IRD

registrado em:
Fim do conteúdo da página