Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Da sala de aula para os laboratórios do IRD

site edit DSCN8533

Turna de alunos do Colégio Cruzeiro, do Rio de Janeiro, em visita a laboratório do IRD                             Foto: Lilian Bueno 

 

   O Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD) recebeu alunos do nono ano e ensino médio do Colégio Cruzeiro, nos dias 3 e 4 de julho. No mês de junho eles assistiram a uma palestra ministrada por Eder Lucena, da Divisão de Dosimetria, na instituição de ensino. E tiveram a oportunidade de conhecer equipamentos de proteção individual utilizados em uma situação de emergência real envolvendo radiação.

   Na sede do IRD assistiram a uma apresentação sobre as aplicações da radiação no dia a dia e visitaram laboratórios das áreas de Dosimetria e Física Médica. Eles foram acompanhados pelas professoras de química e biologia, Margarete Baulies e Jéssica Vicente. No início da palestra, uma questão do Enem apresentada aos estudantes aborda a recusa de um comandante de uma aeronave brasileira em transportar uma carga esterilizada por uso da radiação. E os alunos são solicitados a responderem se a atitude foi acertada e se realmente o material representaria risco aos passageiros daquele vôo.

   A partir desse exemplo, eles conhecem mais sobre as aplicações em medicina para terapia e diagnóstico, esterilização de material médico-cirúrgico, preservação de obras de arte e bens do patrimônio histórico e cultural, acervos diversos, irradiação de alimentos, inspeção de cargas transportadas, entre muitas outras aplicações. A técnica de tornar estéril o macho de insetos vetores de doenças, como o zika vírus, já testadas e aprovadas em outros países e com aplicações-piloto em algumas cidades brasileiras, também foi abordada na palestra.

   Nos laboratórios, a curiosidade científica, estimulada pelas professores em sala de aula, pode ser experimentada pelos alunos, que responderam a questionamentos dos especialistas do IRD. Os estudantes também formularam novas perguntas e trouxeram dúvidas a partir das informações a que tiveram acesso.

   Na área de dosimetria, conheceram o contador de corpo inteiro, que permite a monitoração de pessoas que trabalham com materiais radioativos ou possam ter sido expostas a algum material dessa natureza. O equipamento realiza a medição de radionuclídeos que porventura tenham sido incorporados, com alto nível de precisão. Laboratórios que realizam análises em amostras biológicas também foram visitados.

   Em física médica, visitaram o laboratório de raios X diagnóstico, com uma breve explicação sobre as pesquisas desenvolvidas em radioterapia, radiodiagnóstico e medicina nuclear que contribuem com a prática clínica na proteção dos pacientes, público e meio ambiente, além da formação de profissionais desde a graduação até o pós-doutoramento.

   Todos os laboratórios pelos quais passaram os estudantes estavam sem atividade de rotina nos dias de visita e foram especialmente preparados para recebê-los e proporcionar uma experiência didática diferente.

 

 

Lilian Bueno / Ascom IRD

-

registrado em:
Fim do conteúdo da página