Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

IRD e Inmetro renovam designação na área de metrologia das radiações ionizantes

    Foi renovado, no último dia 25 de abril, o termo por meio do qual o Inmetro delega ao Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD), unidade da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) no Rio de Janeiro,  a responsabilidade nacional no campo da metrologia das radiações ionizantes. A assinatura coube à presidente do Inmetro Angela Flores Furtado e ao diretor do IRD Renato Di Prinzio. Por essa delegação, o IRD opera o Laboratório Nacional de Metrologia das Radiações Ionizantes (LNMRI), que tem como atribuições padronizar, manter e disseminar as grandezas do sistema internacional referentes às medições com radiações ionizantes. A designação foi assinada pela primeira vez em 1989 e a cada cinco anos é renovada.

 

IRD Inmetro

Da esquerda para a direita:  o gerente da qualidade do Inmetro, Silvio Santos; o diretor de Metrologia Científica do mesmo órgão, o chefe de serviço da área de metrologia do IRD Paulo Alberto Cruz, a presidente do Inmetro, o diretor IRD e a chefe da Divisão de Metrologia do IRD, Karla Patrão.

 

 

    Prinzio destacou que o IRD nasceu da necessidade de metrologia no país, assim como o Inmetro, surgido a partir do INT. Salientou, ainda, que o Inmetro tem dois órgãos designados: o instituto e o Observatório Nacional. O IRD teve origem em um pequeno laboratório de dosimetria do Departamento de Pesquisas Ciêntíficas e Tecnológicas da CNEN, localizado nas dependências da PUC Rio.

 

Outros serviços

    O LNMRI presta serviços de calibração, fornece padrões e realiza pesquisa fundamental na área de metrologia científica para atender à demanda nacional, em apoio ao desenvolvimento tecnológico da área nuclear. Mantém padrões radioativos e sistemas de medições para calibração de monitores, dosímetros e fontes radioativas. É responsável pela guarda e manutenção do Padrão Brasileiro de Fluência de Nêutrons e responsável pelo desenvolvimento de técnicas metrológicas para a padronização de novos radionuclídeos. As aplicações da radiação ionizante abrangem áreas como indústria, comércio exterior, saúde, meio ambiente, pesquisa, segurança e defesa, entre muitas outras.

    O laboratório nacional opera também um laboratório de pesquisa, desenvolvimento e fornecimento de materiais de referência radioativos. Esses materiais de referência nucleares são importantes em intercomparações laboratorais e para manter e elevar a qualidade das análises, por exemplo em amostras ambientais e de alimentos.

Texto e foto: Ascom IRD

registrado em:
Fim do conteúdo da página