Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Intercâmbio científico na Semana da Pós-Graduação IRD

A Semana da Pós-Graduação IRD foi realizada de 9 a 12 de setembro, com apresentações de trabalhos de alunos de mestrado e doutorado do Programa em Radioproteção e Dosimetria, palestras sobre os desafios para inovar na ciência e workshop de professores. Na abertura, a diretora do IRD, Angélica Wasserman, deu boas-vindas aos participantes e ressaltou o comprometimento de pesquisadores e alunos, que propicia ao programa manter sua qualidade e excelência.


 


Hamann apresentou seu trabalho, selecionado como o melhor de doutorado no evento deste ano

 

Professores das quatro áreas de concentração - radioecologia, metrologia, física médica e biofísica das radiações - avaliaram as apresentações e escolheram como melhor projeto e apresentação de doutorado em 2019 o trabalho do aluno João Henrique Hamann da Silva, orientado por José Guilherme Pereira Peixoto. O estudo aborda o desenvolvimento de um protocolo de dosimetria para tratamento de câncer de cabeça. Como melhor trabalho de mestrado foi escolhido o desenvolvimento de um fantoma de olho a partir de impressão 3D para dosimetria de procedimentos radioterápicos, pesquisa de Dirceu Dias Pereira, orientada por Luiz Antônio Ribeiro da Rosa.

O coordenador da pós-graduação IRD, Carlos Bonacossa, destacou que o evento, em sua 16ª edição, foi idealizado para promover impacto na interdisciplinaridade do programa e para propiciar um ambiente de discussão para o crescimento das propostas de trabalho. No dia 11 de setembro, "Desafios para empreender na ciência" foi o tema das palestras de Mariana Bottino,  do Núcleo de Inovação do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas e João Luiz Nogueira da Fonseca, mentor de startups de tecnologia. No dia 9, coube a Luiz Ernesto Matta, do Serviço de Gestão Tecnológica do IRD, apresentação sobre o marco legal de ciência, tecnologia e inovação. A visão do organismo internacional Unscear sobre fontes e efeitos das radiações ionizantes foi apresentada na palestra da pesquisadora do IRD Lídia Vasconcellos de Sá, dia 10 de setembro.

 


Melhor trabalho de mestrado, de Dirceu Pereira, orientado por Luiz Antônio Ribeiro da Rosa

 

Além do melhor trabalho de doutorado e de mestrado, os avaliadores escolheram por área os melhores trabalhos e apresentações. Até o final de 2018 o programa, que iniciou suas atividades em 2001 para o mestrado e 2012 para o doutorado, contabilizava 179 mestres e 28 doutores titulados.

 

 

Confira os trabalhos vencedores:

 

 

Melhores trabalhos por área:


 

Texto: Lilian Bueno - Foto: Heloisa Barra/ Ascom IRD

registrado em:
Fim do conteúdo da página