Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

IBP homenageia servidores da CNEN em lançamento do Caderno de Boas Práticas de E&P sobre NORM.

 

O Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) reuniu, no dia 26 de novembro, agentes do setor para o lançamento do Caderno de Boas Práticas de E&P – Diretrizes para Gerenciamento de Materiais Radioativos de Ocorrência Natural (NORM). A publicação foi uma iniciativa do Comitê de Segurança, Saúde e Meio Ambiente (HSE Committee) do IBP, realizada pelo grupo de trabalho de Materiais Radioativos de Ocorrência Natural (GT NORM) e seu principal objetivo é prover orientações sobre o gerenciamento desse tipo de material, visando à segurança e à proteção radiológica de trabalhadores e do meio ambiente. Os interessados podem acessar o Caderno gratuitamente clicando aqui.

Além de membros de empresas operadoras, a ocasião contou com representantes da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e da Secretaria Regionalç do Trabalho, órgãos que também participaram da elaboração do guia. Na solenidade de lançamento da publicação, o IBP homenageou os servidores Nerbe Ruperti e Flávia Schenato, integrantes da Divisão de Rejeitos Radioativos (DIREJ) da Diretoria de Radioproteção e Segurança Nuclear (DRS). A homenagem ocorreu em razão da relevância da contribuição deles na elaboração do Caderno de Boas Práticas sobre o gerenciamento do NORM.

O lançamento da publicação foi uma oportunidade para debater o gerenciamento do NORM. O evento reuniu para o ciclo das palestras, diversas operadoras de E&P de Petróleo e Gás, autoridades regulatórias, como a CNEN, o IBAMA e a Secretaria Regional do Trabalho, além de pesquisadores e centros de P&D (CENPES, CDTN e PUC) e representante da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

        Entre os vários servidores da CNEN, estiveram presentes o diretor de Radioproteção e Segurança Nuclear, Ricardo Gutterres, responsável pela abertura do evento, e o chefe da Divisão de Rejeitos Radioativos (Direj), Ailton Fernando Dias, que atuou como mediador dos debates. Também contribuíram com as discussões do tema os pesquisadores Manoel Mattos de Oliveira Ramos e Claudia Vailant, servidores da DIREJ. Pelo Laboratório de Poços de Caldas (LAPOC), unidade da CNEN em Minas Gerais, participou o coordenador Antônio Luís Quinelato e o servidor Nivaldo Carlos da Silva, que proferiu a palestra “ Metodologia de Amostragem e Caracterização”.

O Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN), unidade da CNEN em Belo Horizonte (MG), foi representado por Rogério Mourão, que proferiu a palestra “Estudos Desenvolvidos – Equinor”. Flávia Schenato proferiu palestra sobre "Aspectos Regulatórios Aplicáveis a NORM".

Pela Agência Internacional de Energia Atômica, participou, por videoconferência, Horst Monken Fernandes, expert sobre o assunto. Ele falou sobre remediação em áreas contaminadas e apresentou os projetos da AIEA vinculados a NORM. Abordou, especialmente, a reunião sobre este assunto, que deverá o ocorrer em Viena no início do próximo ano.    

 

 

IMG 20191126 160625307

Servidores da CNEN, Flávia e Nerbe (ao centro), homenageados pelo IBP. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página