Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > XXXII Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear tem expressiva participação da CNEN
Início do conteúdo da página

XXXII Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear tem expressiva participação da CNEN

  • Publicado: Terça, 14 de Agosto de 2018, 15h01
  • Última atualização em Quinta, 16 de Agosto de 2018, 11h08

        A 32ª edição do Congresso Brasileiro de Medicina Nuclear teve como principais focos de discussão a necessidade de facilitar o acesso aos recursos da Medicina Nuclear para população, a preocupação com o fornecimento de insumos e fortalecimento da especialidade no País. O IPEN, como um dos pioneiros na pesquisa e produção de radiofármacos no âmbito nacional, bem como a Diretoria de Radioproteção e Segurança Nuclear (DRS), tiveram ampla participação nas atividades programadas para o evento. Desde a moderação de debates, apresentação de trabalhos científicos e exposição de produtos para diagnóstico e tratamento, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) destacou seu compromisso na busca de atender à sociedade e aos profissionais da área de Medicina Nuclear.

     O presidente da CNEN, Paulo Roberto Pertusi, representou o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, na cerimônia de abertura do evento que contou também com a participação do superintendente do IPEN, Wilson Calvo. Dentre as demais autoridades presentes, o presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN), Juliano Cerci, a presidente do Congresso, Marcia Tavarese o general Sergio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. Em seu discurso, Etchegoyen exortou a importância da Medicina Nuclear como política de Estado.

     No segundo dia do evento realizou-se a sessão "Radiofarmácia – Neuroimagem” com a participação da pesquisadora Regina Célia G. Carneiro, do Centro de Radiofarmácia (CR). A segunda sessão do dia "Desenvolvimento da Medicina Nuclear no Brasil” contou com apresentações do coordenador técnico do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB),José Augusto Perrotta e do diretor de Radiofarmácia do IPEN, Jair Mengatti. Participaram, como moderadores o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da CNEN, José Carlos Bressiani, o superintendente do IPEN, Wilson Calvo, o diretor-presidente da Amazul e do diretor do Serviço de Medicina Nuclear/HC, da UNICAMP, Celso Dario Ramos.  

   Os servidores da CNEN, Ricardo Gutterres, representando a Diretoria de Radioproteção e Segurança Nuclear, e Alessandro Facure, Coordenador Geral de Instalações Médicas e Industriais, participaram da mesa “Reunião com CNEN e associados”, onde foram esclarecidas dúvidas e fornecidas orientações para os participantes do congresso, não somente com relação a aspectos do licenciamento como também sobre as atuais atividades de fortalecimento do programa nuclear, em curso no país.

Durante o congresso, o Coordenador Geral de Instalações Médicas e Industriais e o Chefe da Divisão de Aplicações Médicas e Pesquisa (DIAMP) da CNEN, Carlos Eduardo Alves, participaram de uma reunião técnica com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN). O objetivo foi identificar sobreposições de competências e possibilidades de atuação conjunta.

     A pesquisadora do Centro de Radiofarmácia (CR), do IPEN, apresentou o trabalho " Produção de Lu-177-PSMA: Situação Atual", durante a sessão "Radiofarmácia - Novos Radiofármacos de PET".

 

     Veja mais fotos do Congresso no link: https://www.ipen.br/portal_por/portal/interna.php?secao_id=8&campo=10839

 

Texto: ASCOM/IPEN e COCOM/Sede

registrado em:
Fim do conteúdo da página